sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Cofô





Minha saudade
não cabe dentro de mim...
Ainda assim, amo

Minha saudade
me desenha concha...
Ainda Assim, amo.

Minha saudade
te chama no megafone...
tu fica lá, mudo
Ainda assim, amo.

foto e texto: Vanusa Babaçu

3 comentários:

Janderson Andrade disse...

O amor tem dessas coisas.A gente fica preso numa prisão sem grades.As vezes nos cega em pleno dia claro.Muda nossa rotina sem pedir permissão.
É amiga!
O amor tem dessas coisas.

Vanusa Babaçu disse...

Ainda asim, AMO!

Meu coração é maior do que eu..

Ainda assim, Amo!

E se não fosse essa cegeuira em tempo declaridade o que seríamos de nós!!!


beijos e obrigada pela visita

João Henrique Salles disse...

Babaçu,

Quero um amor como tu...

Tu com esse teu amor, resiste a ventos e tempestades.

Esse tá de doer.