segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

O POETA E A LUA

Me deixa assim, como um poeta tentando tocar a lua
como um desenho tatuado a pele tua
como um perdido que encontra a direção.

Me deixe não, a minha vida sem você corre perigo
não tem calor, não tem sabor, não tem sentido
teu corpo é o fogo que acende esta paixão.

E sem você, eu sou rio que se foi com o oceano
e se quiser saber o tanto que te amo
é só bater na porta do meu coração.



Do poeta: Zeca Tocantins

Um comentário:

Juh Salomé de Beauvoir disse...

Belíííssimo!!!!! Obrigada por valorizar e nos mostrar da forma mais linda - o nosso produto artístico, bruto...interno!! risos.

Beijos, flor!!!