segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Alento





  Esperar-te-ei...
Com a fleuma de uma monástica.
Decodificarei o dialeto dos anjos,
cantarei em teus ouvidos:
músicas, cantos, encantos.
Para te cercar?
Logo serei centopeia.
E me alimentarei de ti...
com o loba que reside em mim.

4 comentários:

Anônimo disse...

Já dizia a shakira:"uma loba no armário tem desejo de sair, abra-o e deixe-a sair..." :D
auuuuuu heheheh =***
Aldo

Vanusa Babaçu disse...

Lobos dentro de mim...

Eles dormem...

e acordam famintos!!

Que saiam!

João Henrique Salles disse...

Sonho em um dia ser esperado desse modo. Mesmo que por uma loba faminta...

Tu escreve com a alma. Eu me delicio.

Parabéns pra nós!

abraços inteiros

Vanusa Babaçu disse...

Sim. Sou essa loba faminta... não me encontre pelo caminho.

beijos felinos