domingo, 16 de janeiro de 2011

Saída






ATIRO O RESTO DE MIM,
A percorrer estradas (des) conhecidas
CALÇADOS EM HAVAINAS
DECORADAS

Um comentário:

João Henrique Salles disse...

Babaçu,

Minha carne treme, o chão foge de meus pés, quando meus olhos se voltam pra essa tua página. Cada dia melhor. Esse poema: É um gozo pleno.
Adorei