terça-feira, 9 de março de 2010

Do lado da VIDA


Minha liberdade
Não me permite a certeza da chegada.

Minha liberdade
Permite-me a certeza de que lado da cerca 
Eu darei meus passos, utópicos sim
Mas livres e ainda sem preço.

Minha liberdade 
É defendida pelo meu escudo frágil
E meu escudo é  revestido de minha coragem.

E teus canhões, têm o poder da opressão
E se colocam a serviço do cão.
Quanto  vale tua força comprada
A preço de vidas?

Meu caminhar é lento.
Sou feita de terra, 
 Terra fértil 
emprenhadeira
E parideira
De vidas livres
Que nasceram sem preço.

Minha terra é livre
 Assim, sigo confessa
Permanecer desperta
Ao lado da vida.



Vanusa Babaçu
08 de Março de 2010
Palmas -TO


Fotos: André Viana
e Vanusa Babaçu


Em Palmas - TO, mais de 800 mulheres da região Amazônica e demais movimentos populares do Estado do Tocantins, Maranhão e Pará fizeram uma caminhada quilométrica em defesa da vida, pelos direitos humanos e pela soberania alimentar.

8 comentários:

A vida é Jeans disse...

Nossa, Adorei tudo aqui !
Parabéns Babaçu :*
ah , que saudade desse ceu!

João Henrique Salles disse...

ão, o seu caminhar não é lento
Seu caminhar deixa rastros e faz história. Tu é aquele ser necessário.

Lindo seu poema, sua poesia de luta,
sua luta poética. Eu adore esse espaço e ainda mais hoje todo repaginado. Eu gostei demais.

Tu sempre apresenta teu contexto atual nu e cru. Eu já conhecia "Margaridas e fumaças, hoje entendi "os lenços roxos"

Tua liberdade te levará onde queiras chegar.

Aninha Terra disse...

a vida é livre, mulher e feminista...
gostei do teu blog!!!

Vanusa Babaçu disse...

A vida é Jeans, a vida é livre, a vida é como nós por nós determinamos...
Felis de ver vc passar por aqui.
Grata
Beijos com gostinho de arroz bem feito!
Saudades

Vanusa Babaçu disse...

Anininha Terra,

Também sou terra,
Sou livre,
Sou Babaçu.

Adorei sua visita,

Grata!

Vanusa Babaçu disse...

João Henrique,

Os lenços roxos, tem sim um motivo especial... que bom que agora entende.
Chegar onde queremos é uma utopia necessaria para nossa existencia vã.

Grata pelo comentário,

Visite quando quiser.

Abraços de palmeira pra vc.

andrestma disse...

Muito bonito!!!
Muito bom sentir que vc sente.
A paixão embriagadora
A sede insaciável de liberdade
Negada
Por muitos não sentida.
Forte abraço!

Vanusa Babaçu disse...

André,

Essa paixão que me embriaga e a ti também é o gás que nos move a acreditar que um dia todos nós seremos agraciados com um mundo justo e fraterno , como diz nosso Mané, Essa terra é nossa, e essa luta está nas nossa maõs, não é aluta por terra por spi só, mas a nossa sede de justiça.

Um beijo grande

e foi ótimo sua companhia em mais essa jornada.