domingo, 19 de dezembro de 2010

Meu eu está em ti

Eu tenho sede é de tua saliva,
suave.
Eu tenho pressa
dessa tua calma de três dias.
Meu sono está contido
na nossa noite de desassossego
Meu amparo
é teu sorriso de boca larga,
de pouco discurso e das palavras certas.
E minha luz..
é conduzida por teus olhos, fundos,
profundos e que veem adiante.
Cinco dos meus cinco sentidos
ocupados por tua culpa.
minha fotografia emana é tua imagem
Teu saber esperar,
  induz-me a viajar apressadamente
 à teu encontro.
Espero aproximar-se logo,
e compreendas que outra vez,
caminhei sem saber aonde ir
perdi-me nas duvidas, e volto.
Asseguro-te nunca mais desviar meu querer.
Não batas à porta, o meu tempo se faz teu.
Irriga-me da tua fonte de vida plena.
Que todos os nossos abraços se façam sem pressa.
E os beijos  roubem-nos outra vez a razão 
que nos mede a vida.
que tu, saibas tomar conta.
Tomar conta do meu eu que está em ti.

6 comentários:

Bella disse...

Nossa ficou lindo seu poema!

meus parabéns... sucesso!

beijos..

vaguinho disse...

Nossaa magnífico, adorei

Vanusa Babaçu disse...

Bellisima,

que bom que vc gostoude meus escritos!!!

obrigada por passar por aqui!

Vanusa Babaçu disse...

Waguinho,

Essa sua avaliação atiça-me!

Obrigada

Juh Salomé de Beauvoir disse...

Lembra a idéia de consubstanciação de almas, fraternas, gêmeas, perfeitas, eternas!

Isso sim é coisa linda de se ver, de ler e de sentir...

Poesia, a flor da pele, em sua essência. Perfeito.

obs.:Estou em solo maranhense...mais precisamente em Imp. Adoraria poder tricotar, com palavras junto a ti. ;)

Côfo de beijos, flor!

Vanusa Babaçu disse...

Por favor, me ache, me encontre, me abraçe...

8110 6724
9182 8292

Será um presente dos mais especiais.

babasu37@hotmail.com
vanusababassu@gmail.com