domingo, 26 de dezembro de 2010

Recompensa

Sim eu prometo,
Recompensar tua vigília comigo,
Enchendo teus dias de mim,
 Com sorrisos extensos.
 E beijos de olhos fechados.
 Quantos forem necessários,
 Para que entendas 
que se faz novo dia.
 De uma púbere estação.
Que me deixarei guiar
Sem temor
Pelo teu cheiro de amor possível.

2 comentários:

Leonardo A. Margini disse...

Agradeço-lhe a visita e o reconhecimento. Me são importantes vindos de alguém que escreva tão bem.

Nara C. disse...

Tu é coisa que não existe e mesmo assim eu te amo