domingo, 24 de janeiro de 2010

22 horas - Vanusa Babaçu



Chove lá fora,
leio desenhos agora decifráveis,
ligados pela linha do estômago


eu peixe, tu menino
eu menino, tu peixe


A chuva cantarola em meu telhado
desmanchando o motel de gatarias
dois quarteirões quilométricos
silêncio
insônia
tu
Ausência
chegará a dormência necessária
sonho
eu e tu.



texto: Vanusa Babaçu




2 comentários:

Marcos disse...

nossa muito massa vanusa como sempre mais doq inteligente sou um admirador dela incodicional !

Vanusa Babaçu disse...

Marcos,
Grata pela visita e cometário.