terça-feira, 13 de abril de 2010

Promessa - Vanusa Babaçu



Eu te prometo
acordar dessa noite infinita
que se fez em mim desde tua chegada
invasiva e permitida por mim.
Prometo ainda,
tratar de inspirar-me em outros motes
beijar em outras bocas,
e gozar com outros sexos.
Porém, tudo é maior do que eu
tudo perde o sentido se em ti não penso.
Corro o mundo, e meu carro está sem freio.
As ruas, vielas ou becos percorridos
 sempre alcançam tua morada
te alcanço, e te canso.
E tu, chega e permanece
e eu, te abraço.
E deslembro...
todas as palavras antes escritas.


7 comentários:

João Henrique Salles disse...

Minha linda Babaçu,

Teu carro sem freio, uma hora encontrará um desvio... eu estarei lá.

Cumpre logo essa promessa!!!!

beijos loucos

Vanusa Babaçu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vanusa Babaçu disse...

srsrsrs

Não leve tudo tão ao pé da letra...

promessas são feitas para nunca serem cumpridas!!

Caroline disse...

Ameei *-*
taum lindoo...
num sei nem o que dizer :x

bjoos Vanusa ^^

Vanusa Babaçu disse...

Caroline minha flor!!!

Tu que é linda com essa tua força de vida que passa para cada um que se aproxima de ti. Adoro suas visitinhas!!! Obrigada!

Janderson Andrade disse...

Quando prometemos algo,ficamos em dívida com algum propósito,seja ele qual for.Porém quando esse propósito vale a pena,não custa nada prometermos.

Vanusa Babaçu disse...

Como eu gostaria de ter força pra cumprir algumas promessas... mas antes de finalizar o escrito, esqueço o prometido e continuo vivendo essa noite infinita...